terça-feira, janeiro 11, 2011

Toda a culpa de Cinderella

Ô! Eu sou uma romântica incurável ano a ano, mês a mês. Caso a caso. Crença a crença. O espelho mágico me pergunta todos os dias, pela manhã:
- do you believe in love?
Eu sorrio em resposta e me apego a cada pontinha besta de sentimento. A culpa é dos desenhos animados e da doçura existente no mundo – alheia a mim, inclusive.
Há certo fraco por tipos encantadores de mesma fisionomia.
Brancos, invariavelmente. Castanhos, invariavelmente. Sorriso, arrebatadoramente.
Besta, besta. Não nasci ainda o tipo padrão de mocinha. Eu falo.
Passei até boa parte do tempo pensando que só ia dar pra ser núcleo cômico.
Um, dia, então, um cara inventou a Fiona e eu inventei a esperança.
Betty, a feia.
- do you believe in happy end?

5 comentários:

Laly disse...

Eu tenho que dizer que AMEI esse texto!!!

bia de barros disse...

- sure, why not?

^^

Jean Vellozo disse...

Muito bom (:

and you say, girl, believe in love!

;)

gostei do teu blog, e tenho que admitir que achei ele por acaso...
to seguindo.

Thiara Pagani disse...

Conto de fada as avessas.
Acho que sou personagem sme conto, nem final.

Lari Bernardi disse...

*.*