sexta-feira, setembro 29, 2006

Diálogo de espelho

-Sou apenas uma psicopata que gostaria de imitar o homem que correu pelado pela Praia da Costa; mas eu não tenho coragem pra correr pelada. Ficar nua é expor as fraquezas, já me escancaro enquanto falo. O meu corpo não. Eu tenho ciúme dele. Ciúme é só vaidade. A paixão é egocêntrica.
-Eu sou vaidosa.Tenho medo que o olhar dele deseje outra...
-Nós somos... Mulheres são vaidosas, querem as atenções voltadas pra elas enquanto passam. É como andar nas calçadas ouvindo pretty woman.
-É como se estivéssemos encenando um filme...Queremos jogo de sedução...Queremos os olhares voltados para a nossa cena.Nos preocupamos com o nosso umbigo.Queremos amores loucos.Mergulhar e de repente,mandar todo mundo se fuder.Somos malvadas, não queremos nos preocupar com o que os outros pensarão da nossa loucura.
-A loucura é minha e eu cuido bem dela. Eu gosto dela e sustento em doses homeopáticas. A paixão é minha e ela me mantém em brasa. Eu cheiro paixão. Eu tenho medo. Não posso ficar nua. Sou avessa a ela.
Paixão não devia ser oposta? Não quero me preocupar...
-Quem quer se preocupar?Queremos nos entregar.Não estamos nos preocupando se usa aliança de ouro ou de prata.Vamos pular de bang jump (não sei se está certo).Comer chocolate a noite inteira sem se preocupar com espinhas.Sentir a adrenalina destruindo nossa supra-renal.Queremos ação,suar um pouco pra deixar de ser boneca...Somos viciadas em romance,uma droga que não se substitui...
-Somos viciadas em paixão mais do que em qualquer outra coisa. No quarto trancado, com luzes fracas, quando sou eu comigo, eu me ponho nua na frente do espelho. Eu digo não. Eu choro e me descabelo pra ser feia. O feio parece bonito. Eu digo que não quero paixão. Não posso com paixão. Não gosto de paixão e não vou me apaixonar. O espelho continua ali. Eu continuo ali e a paixão não sai de forma alguma. E eu gosto. Eu gozo. Dói e fica entalado e eu não quero querer, mas quero.
-Quero vomitar ,mas tenho medo de me engasgar.Quero ser linda,sou linda,mas tento disfarçar.Pareço louca,mas na verdade, só quero seduzir e nunca parar de me apaixonar.Fico a espreitar olhares no ônibus, nos bares.Gosto de flertar, gosto de imaginar que eu sou a protagonista do filme que ganhou o Oscar.
-Gosto de vento nas minhas saias. Eu sou mais que aquela pinta da marilyn... Uma espécie de sopro de leve no ouvido.
A gargalhada que fica e ecoa.VIvo num filme e você vai estar comigo. Se não estiver o romance vira drama e suspense, vira filme policial. Se o ciúme crescer vira terror. Se o ciúme crescer eu não desentalo
-Droga,toma um eno então pra melhorar dessa porcaria.Somos seiva elaborada,xilema e floema meu bem.Portanto, por que eles se fazem de difíceis se tudo é tão simples?Não pratico jet sky nem gosto de brigar de aranha.Dependemos talvez do falo,eu só falo nisso,não que eu seja pornográfica,talvez sim,talvez não.Adoro ser sincera,quero chocar as mulheres conservadoras.Sou líder do time de queimada vou queimar a imagem de todas as mulheres...As falsas que nunca se apaixonam, hipócritas,bobas que gozam sozinhas toda noite ouvindo o rei tocar num microsistem...
-(fora do texto: Flora, vc é foda. o rei tocar foi a melhor de tooodas. quase bateu o odeio que me cutuquem)

Eu vou sabotar. A roupa vai ficar curta e a respiração vai ser tranqüila. Vai ver meus olhos. É tudo vaidade sim e eu tenho medo de ficar nua. Vou pintar de preto. Vou jogar com todas as armas. As mãos nos joelhos. VOU JOGAR COM LIVROS. Essa arma não é de qualquer um. Sofisticada e inteligente. ah! eu vou desentalar a paixão sem eno ou lactopurga.
-Ainda bem que não somos bulimicas.Comemos sem culpa.Adoramos comer chocolate tomando coca-cola...Principalmente acompanhado de pastilha hortelã.Não tenho pudor nenhum.Não vou pro convento, porque se fosse freira eu daria pro padre.Sou o resto do conhaque da manhã seguinte que o alcoólatra tem medo de encarar.Quero desentalar, está pesando, mas não posso vomitar.Tomei 3 banhos hoje e estou com preguiça de me levantar.Sou semi-analfabeta...Eu disse semi ou sêmen?Tudo subjetivo...E eu adoro duplo sentido...
-(flora!!!!!! o padre é no Na cama! ou isso vai fazer parte do na cama???)
eu não sei de nada e eu me perco e não me acho que mudo sempre de endereço. há! sou o foco. quero conhaque. quero me comer que eu sou narcisista. como alguém pode querer não me comer? eu me comeria e eu nem gosto de mulher! chocolate. a culpa é do chocolate. a minha cara está amassada e eu ainda estou suja. paixão não realizada, ciúme, banhos e falta de nudez.
-(ALINE, ACHO QUE DO PADRE PODE ENTRAR AQUI TAMBÉM)
Esta amanhecendo,mas eu não quero dormir.Não posso perder tempo,sou infinito.Sou mais que a normalidade.Odeio normalidade.Escovo os dentes por hábito,senão chuparia tridente o dia todo.Adoro chupar chiclete...Minha boca é inquieta,não pode ficar só.Preciso me enrolar nas outras bocas.Entretenimento sempre é bom pra expulsar o tédio cotidiano.
-mastigar o tédio feito chiclete seria uma boa...
no entanto ele é abstrato. o jeito é mudar a roupa e correr de tênis pra que a bunda não esteja caída no dia em que eu tiver coragem.





Eeeeeeeeeee

FIM

pronto

texto by psicoflora e eu
"Texto de Aline Dias e Flora Viguini"