quinta-feira, novembro 01, 2012

Corrente. Fluxo. Água. Mar. Graça. Horizonte. Equilíbrio. A vista mais bonita da cidade.


Com ela as coisas foram rápidas. Comigo tudo tinha intervalo e obstáculo. Lapso. Taí: eu fiz tudo pra você gostar de mim.
Fiz planejamento estratégico da marca, estratagema de entregas. Investi no serviço de atendimento ao consumidor. Gerei pauta positiva na imprensa, estudei trilha sonora, cavei e estruturei três ou dois castelos. Tentei ver raça de cachorro.
Bons resultados de curto prazo, mas nada de marca fortalecida e estrutura bem fundamentada.

Queria tanto não ter tido que fazer nada.

- Minha filha, amor não tem coisa de planejamento.  

3 comentários:

Rayra Alcure disse...

Porra. Bem assim.

Jaynne Santos disse...

Olá, boa tarde.

Passo aqui nesse para divulgar um novo blog:

http://jaynnesantosrenda.blogspot.com.br/

Trata-se de uma oportunidade de trabalhar em casa pela internet e faturar uma renda extra. Tendo a segurança que se trata de uma empresa séria, honesta e que oferece serviços de qualidade.
Para mais informações acesse o blog acima.

Obrigada pela atenção, ótimo fim de semana.

Beijos,
Jaynne Santos.

Elton Pinheiro disse...

cheguei aqui pela página da cousa, pesquisando os autores. parabéns. ainda não conheço teu livro (acabei de ver no site). gostei do post [da chatice]; de como os "sei lás" flutuam, da possibilidade de algo do outro (logo no início) até retornar à narrativa (espécie de fechamento do texto, ou conclusão talvez).