sexta-feira, fevereiro 18, 2011

Panfleto do escritório da maior empresa resolvedora de problemas pessoais do mundo.

Trabalhamos contra o romance. 48 horas/dia contra o açúcar. Administramos insulina cardíaca e ingerimos menos de mundo para digerir certa acidez. Não fazemos bolos.
Fatalistas que somos, ligamos bolo a veneno.
Pequena morte não queremos neste mês.
Trabalhamos de mau-humor. Lindos, penteados e de mau-humor. Ostentamos olheiras laborais e temos lesão por esforço repetitivo.
Final feliz, também fazemos. Tudo muito calculado e racional.
Só não sabemos falar direito. Vendemos texto. Afeto mecânico. O seu trabalho de escola em revisões nada precipitadas.
Tiramos cartas.
Serás amor?
Trabalhamos contra o tombo.

3 comentários:

kan ghu ru. disse...

tb prefiro que marque.
no entanto, daqueles que ainda não conheço, e dos quais nem o nome me traz lembrança ou sensação, fica o desconhecido, o estranho. como as pessoas que vemos nas ruas. sem contato. sem marcar. sem trazer das montanhas de gente pedra alguma.
saudade.
;*

Nayara Lima disse...

Texto bonito.

Jananda. disse...

Embaralha minhas cartas